Siga-nos nas Redes Sociais


BRASIL

BRASIL JÁ SOMA 415 MIL MORTOS PELA COVID-19

Publicado

dia:

Mesmo com diminuição na média de casos e mortes por Covid-19 nos últimos dias, o Brasil não consegue estabelecer uma queda sustentável. Nesta quarta-feira (5), o país manteve o patamar observado ontem, ao registrar quase 3 mil óbitos e mais de 70 mil infecções nas últimas 24 horas. Foram acrescentadas ao balanço 2.811 fatalidades, além de 73.295 positivos para a doença. Com os novos números, o país soma 414.339 mortes e 14.930.183 casos de covid-19 desde o início da pandemia. No entanto, as atualizações, que estavam seguindo um ritmo de queda, já começam a se estabilizar, o que indica uma continuidade de transmissão sustentada, mantendo os balanços diários em altos patamares.

“Estamos em uma tendência de estabilização em um patamar bem, bem alto de casos, o que não é nada bom”, alertava, já na última semana, o pesquisador e especialista em análise de riscos Isaac Schrarstzhaupt. A média móvel dos últimos sete dias é de 2.316 óbitos e 58.413 casos, de acordo com levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Abertura precipitada: Parte deste cenário se dá pela abertura precipitada de atividades, uma flexibilização quando outros indicadores como taxa de ocupação de leitos e taxa de transmissão do vírus ainda continuam elevadas e em zonas de risco. “A retomada das atividades de maneira precoce pode justamente levar a um quadro de interrupção da queda ainda em valores muito distantes de um cenário de segurança”, alerta o último Boletim InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Tal situação, completa o relatório, “não apenas manterá o número de hospitalizações e óbitos em patamares altos, como também a taxa de ocupação hospitalar em níveis preocupantes, impactando todos os atendimentos”. Fonte: Diário de Pernambuco

Facebook

Mais Lidas